O Ministério Público de Santa Catarina utiliza cookies para gerar informações estatísticas de visitação, aperfeiçoar a experiência do usuário e prestar os serviços online.
Respeitando seu direito à privacidade, em breve você poderá fazer a gestão dos cookies por ferramenta própria disponível no site.
Até a implementação da ferramenta, você poderá optar por impedir/modificar esse tratamento por meio das configurações do seu navegador.



Na manhã desta sexta-feira (17/4), o Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO) deflagrou a operação batizada como "Dose Dupla" nas cidades de Urubici e Lages. Foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão e foi realizada uma prisão em flagrante. 

O nome da operação deve-se ao fato de a investigação pautar-se nos indícios colhidos em dois procedimentos de investigação criminal instaurados na Promotoria de Justiça da Comarca de Urubici.

A Promotoria de Justiça da Comarca de Urubici e o GAECO investigam supostos crimes contra a Administração Pública, especialmente peculato e atos de improbidade administrativa, envolvendo agentes públicos.

Os mandados de busca e apreensão foram expedidos pelo Poder Judiciário da Comarca de Urubici e cumpridos por policiais do GAECO, com o apoio do Instituto Geral de Perícias (IGP).

Durante o cumprimento das ordens judiciais, além dos documentos e outros materiais apreendidos (fraldas, edredons, produtos de limpeza), foram encontradas "cestas básicas", que deveriam ser destinadas às famílias carentes e também àquelas afetadas pela pandemia de covid-19, na residência e no veículo de um agente político da Prefeitura de Urubici. 

Diante do fato, o agente público foi conduzido à Delegacia de Polícia da Comarca de Urubici, onde foi autuado em flagrante delito.

O GAECO é uma força-tarefa composta pelo Ministério Público de Santa Catarina, pelas Polícias Militar, Civil e Rodoviária Federal e pela Secretaria Estadual da Fazenda.