O Ministério Público de Santa Catarina utiliza cookies para gerar informações estatísticas de visitação, aperfeiçoar a experiência do usuário e prestar os serviços online.
Respeitando seu direito à privacidade, em breve você poderá fazer a gestão dos cookies por ferramenta própria disponível no site.
Até a implementação da ferramenta, você poderá optar por impedir/modificar esse tratamento por meio das configurações do seu navegador.



Post

O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) concluiu, após anos de fiscalizações, que o Mercado Público de Florianópolis está em totais condições de segurança para o funcionamento e circulação de pessoas. A constatação veio por parte da 30° Promotoria de Justiça (PJ) da Capital, que realizou, através do grupo Força-tarefa Estruturas, uma nova vistoria no local na manhã desta sexta-feira (4).  

Segundo o Promotor de Justiça Daniel Paladino, as irregularidades observadas nas últimas inspeções foram, em suma, resolvidas pelos órgãos responsáveis. Problemas como defeitos no teto retrátil, nas calhas, nos telhados e na questão preventiva contra risco de incêndios não estão mais pendentes, permitindo que o edifício esteja qualificado para um uso seguro pela comunidade catarinense. 

Juntamente do Corpo de Bombeiros, a 30° PJ realizou diversos testes nos equipamentos de segurança do Mercado Público, chegando à conclusão de que eles estão em pleno funcionamento. Também foi analisado ao longo da inspeção que goteiras e infiltrações, transtornos observados nas últimas visitas, foram solucionados. 

De acordo com Paladino, o próximo passo agora é começar, em parceria com a Prefeitura Municipal, um "novo projeto de acessibilidade no Mercado, tanto da parte interna quanto da parte externa". 

Post

Força-tarefa Estruturas  

O grupo Força-tarefa Estruturas foi criado para mapear e inspecionar imóveis e equipamentos públicos, pertencentes às esferas municipal e estadual, em situação de abandono ou má conservação e propor acordos para a correção dos problemas encontrados.  

Além do MPSC, o grupo é integrado por representantes da Associação Catarinense de Engenheiros (ACE), do Conselho Comunitário de Segurança Centro e Ingleses (CONSEG), da Câmara de Dirigentes Lojistas de Florianópolis (CDL), do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Santa Catarina (CREA/SC), do Corpo de Bombeiros, da Defesa Civil de Florianópolis, da Polícia Civil, da Prefeitura Municipal de Florianópolis e da Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade (SIE). 

Rádio MPSC

Ouça o MPSC Notícias com o Promotor de Justiça Daniel Paladino, que esteve na vistoria e fala sobre a ação.

Carregar arquivo do áudio aqui!