Post


VÍDEOS

Assista, abaixo, alguns vídeos que foram produzidos como convite para o evento de lançamento.

Heloisa Abdalla Freire

Procuradora de Justiça.

Marcia Aguiar Arend

Promotora de Justiça.

Rosa Maria Garcia

Procuradora de Justiça.

Sônia Piardi

Promotora de Justiça.

AS MULHERES DO LIVRO - BIOGRAFIA, FRASES, FOTOS

Clique sobre o nome da entrevistada e veja mais informações.

Hercília Regina Lemke

"Por muitos anos, fui a única promotora, pois outras mulheres seguiam sem disposição para enfrentar o clima de resistência que imaginavam iriam encontrar já no concurso"


VEJA A ENTREVISTA COMPLETA

Biografia

Hercília Regina Lemke nasceu em 30 de novembro de 1946, em Joaquim Távora/PR, e se formou em Direito, no ano de 1969, pela Universidade Federal do Paraná. Ingressou no Ministério Público de Santa Catarina em janeiro de 1972, como promotora de Justiça substituta da 6ª Circunscrição Judiciária da Comarca de Indaial. Foi nomeada, em julho de 1972, para o cargo de promotora de Justiça da Comarca de Gaspar, e, promovida, por merecimento, ao cargo de promotora de Justiça da 2ª Vara da Comarca de Jaraguá do Sul, em julho de 1985, onde permaneceu até junho de 1987, quando foi removida, por antiguidade, para o cargo de promotora de Justiça da 2ª Vara da Comarca de Indaial. Em julho de 1989, foi promovida à Comarca de Blumenau, ainda no cargo de promotora de Justiça. Foi coordenadora do DECOM, em Blumenau e, em abril de 1993, coordenadora do Centro das Promotorias da Coletividade na mesma comarca, cargos que ocupou até ser promovida, por merecimento, a procuradora de Justiça, em maio de 1998. No biênio 2002/2004 fez parte do Conselho Superior do Ministério Público.

Rosa Maria Garcia

"Fui sempre tratada com enorme respeito e consideração pelos colegas, pelos meus pares. Todavia, sentia haver nesse contato um cuidado adicional, como se a espontaneidade nas relações interpessoais não fosse exatamente a mesma."


VEJA A ENTREVISTA COMPLETA

Biografia

Rosa Maria Garcia nasceu em Itajaí/SC, em 21 de outubro de 1947. Filha de Affonso Garcia, agricultor e comerciante, e Izabel Pereira Garcia, florista e dona de casa, graduou-se em Pedagogia pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras do Vale do Itajaí - FEPEVI, em 1972; e, em Direito, pela Faculdade de Ciências Jurídicas e Sociais do Vale do Itajaí ¿ FEPEVI, em 1977. Cursou mestrado em Direito Público na Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC, tendo concluído os créditos em 1987. Ingressou no Ministério Público de Santa Catarina em 26 de janeiro de 1979, quando foi nomeada promotora de Justiça substituta da 6ª Circunscrição Judiciária da Comarca de Blumenau; promotora de Justiça da Comarca de Pinhalzinho, em 7 de dezembro do mesmo ano; promotora de Justiça da Comarca de Maravilha, em 6 de outubro de 1980; promotora de Justiça da Comarca de Braço do Norte, em 9 de dezembro do mesmo ano; promotora de Justiça da 2ª Vara da Comarca de Videira, em 18 de março de 1982; promotora de Justiça da 2ª Vara da Comarca de Canoinhas, em 7 de abril do mesmo ano; promotora de Justiça da 2ª Vara da Comarca de Palhoça em 9 de março de 1984; promotora de Justiça da 2ª Vara Criminal de Blumenau em 31 de agosto de 1987; promotora de Justiça da 4ª Vara Cível de Blumenau, em 4 de abril de 1991 e nomeada para a 3ª Vara Cível de Blumenau no mesmo mês. Designada secretária-geral da Corregedoria-Geral do MPSC, em 21 de agosto de 1992 foi nomeada promotora de Justiça da 4ª Vara Criminal da Comarca da Capital, em 28 de maio de 1993; coordenadora-geral do Centro das Promotorias da Infância, em 2 de junho de 1995; e, por fim, nomeada procuradora de Justiça, em 26 de novembro de 1996. Na Alta Administração, substituiu como Corregedora-Geral, sendo nomeada, em 18 de dezembro de 1999 e afastando-se em 1º de janeiro de 2000. Fez parte do Conselho Superior do MPSC por dois mandatos consecutivos (1999-2001), tendo sido eleita, pela classe, no primeiro mandato, e pelo Colégio de Procuradores, no segundo. Aposentou-se em 3 de agosto de 2001, por tempo de serviço. Externamente ao Ministério Público, foi professora de 1º e 2º grau da Rede Estadual, na cidade de Itajaí, ministrando as disciplinas: Ciências, Biologia, Moral e Cívica e Sociologia, de 1967 a 1972; secretária-geral e diretora administrativa da Fundação de Ensino do Polo Geoeducacional do Vale do Itajaí - FEPEVI -, atual UNIVALI, de 1974 a 1977; coordenadora da Comissão Comunitária do Departamento de Apoio ao Campus Universitário da FEPEVI, de 1977 a 1978; professora de Direito Social para o curso de Administração da Faculdade de Canoinhas, no período de março a dezembro de 1982 e professora de Direito Ambiental na FURB, Blumenau, de março a julho de 1990.

Vera Lúcia Ferreira Copetti

"As pessoas chegavam querendo falar com o promotor e eram indicadas para o meu gabinete. Ao chegarem à porta, diziam: Mocinha, que horas chega o promotor?"


VEJA A ENTREVISTA COMPLETA

Biografia

Vera Lúcia Ferreira Copetti nasceu em Araranguá/SC, em 15 de junho de 1955. Filha de Armelindo Daros Copetti e Maria Ferreira Copetti, formou-se em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina em 1978. Ingressou no Ministério Público de Santa Catarina em 29 de outubro de 1980, atuando como promotora de Justiça substituta na 15ª Circunscrição Judiciária de Rio do Sul, até ser promovida, por antiguidade, para o cargo de promotora de Justiça, em 9 de dezembro de 1980, para a Comarca de Bom Retiro. Em junho de 1982 foi promovida, por antiguidade, para a Comarca de Santa Cecília e, em janeiro de 1983, assumiu a Promotoria de Justiça da Comarca de Araranguá. Em maio de 1985 foi removida para a Comarca de Orleans. Foi promovida, por merecimento, em agosto de 1985, para a Promotoria de Justiça com atribuições junto à 1ª Vara da Comarca de Campos Novos, sendo removida, também por merecimento, para a Promotoria de Justiça com atribuições junto à 2ª Vara de Laguna, em agosto de 1987. Foi promovida, por merecimento, para a Promotoria de Justiça com atribuições junto à 2ª Vara de Joaçaba, em outubro de 1987. Devido ao ajuste à Lei Complementar 110/94, assumiu a 2ª Promotoria de Justiça da Comarca de Joaçaba, exercendo o cargo até ser promovida a procuradora de Justiça, em março de 2006. Em abril de 2007 assumiu a Coordenadoria-Geral do Centro de Apoio Operacional da Cidadania e Fundações, e do Centro de Apoio Operacional da Infância e Juventude e, em abril de 2011, a Coordenadoria do Centro de Apoio Operacional da Moralidade Administrativa. Eleita, pelos membros de primeiro grau, cumpriu mandato no Conselho Superior do Ministério Público no biênio 2010/2012 e, reeleita, cumpre o segundo mandato no mesmo Conselho, biênio 2012/2014.

Lenir Roslindo Piffer

"Houve um homicídio e eu conhecia os envolvidos. Vieram me procurar na fase do inquérito, pedindo para que eu não qualificasse o homicídio. Foi chato, porque as pessoas confundem as coisas. Mas a gente cumpre a lei independente dos relacionamentos pessoais"


VEJA A ENTREVISTA COMPLETA

Biografia

Lenir Roslindo Piffer nasceu em Tijucas/SC, em 8 de março de 1956. Filha de Eufrônio de Araújo Roslindo e Dária dos Passos Roslindo, ingressou no Ministério Público de Santa Catarina em abril de 1982, atuando como promotora de Justiça substituta na 15ª Circunscrição Judiciária de Rio do Sul. Em 19 de dezembro de 1983 foi promovida, por antiguidade, ao cargo de promotora de Justiça da Comarca de Tangará, onde permaneceu até ser removida, por antiguidade, para a Comarca de Trombudo Central, em 12 de fevereiro de 1985. Em 6 de junho de 1986, foi promovida, por merecimento, para a Comarca de Ibirama, e, em 24 de novembro de 1987, foi promovida, também por merecimento, para a 2ª Vara da Comarca de Indaial. Em 4 de maio de 1992, já na quarta entrância, foi promovida, por antiguidade, à 1ª Vara da Comarca de Joaçaba, permanecendo até 29 de junho de 1993, quando assumiu a 3ª Vara Cível de Blumenau. Através de permuta, em junho de 1994, assumiu a 5ª PJ da mesma comarca. Em 21 de março de 2001, por opção, assumiu a 11ª PJ de Blumenau, e, em 30 de abril de 2002, optou pela 2ª PJ da mesma comarca. Em 24 de março de 2006 foi promovida ao cargo de procuradora de Justiça.

Maria Auxiliadora Alves

"Todas as mulheres inscritas nesse concurso de 1972 foram reprovadas no psicotécnico. Como isso era possível? Será que nenhuma possuía capacidade mental e psicológica para assumir o Ministério Público? Seriam todas desequilibradas, frágeis, incompetentes? Por que apenas homens eram aprovados? Fui tirar satisfação e armei um barraco na Procuradoria."


VEJA A ENTREVISTA COMPLETA

Biografia

Maria Auxiliadora Alves nasceu em Florianópolis/SC, em 31 de outubro de 1946. Filha de Alcebíades João Alves e Cidolina Estevão Alves, formou-se em Direito pela Faculdade de Direito de Santa Catarina em 1970. Ingressou no Ministério Público de Santa Catarina em março de 1982, como promotora de Justiça substituta da 12ª Circunscrição Judiciária da Comarca de Joaçaba. Foi designada, em abril de 1982, para responder pela Comarca de Capinzal. Em junho de 1982 foi designada para a 2ª Vara da Comarca de Joaçaba, concomitantemente respondendo pela Comarca de Tangará. Em fevereiro de 1984 assumiu o cargo de promotora de Justiça na Comarca de Rio Negrinho. Foi promovida por antiguidade para a Comarca de Dionísio Cerqueira em fevereiro de 1987, mas continuou atuando na Comarca de Rio Negrinho, que foi elevada a segunda entrância. Promovida novamente por antiguidade em novembro de 1987 para a 1ª Vara da Comarca de São Bento do Sul, assumiu o cargo de promotora de Justiça na Comarca de Lages em novembro de 1994. Aposentou-se em março de 1995 nesta comarca. Externamente ao Ministério Público, exerceu a função de professora normalista da Secretaria da Educação de Santa Catarina no período de fevereiro de 1966 a março de 1972. Trabalhou como auxiliar de serviços médicos no Instituto Nacional de Previdência Social, sendo admitida no cargo em fevereiro de 1972. Em junho de 1979 assumiu o cargo de inspetora do trabalho no Ministério do Trabalho - Delegacia Regional do Trabalho. Posteriormente, ingressou como promotora de Justiça no Ministério Público de Santa Catarina, onde se aposentou.

Heliete Marly Filomeno

"Não somos ninguém sozinhos, nem realizamos nada sozinhos. Somos uma somatória de forças e foram muitos os que me acompanharam na caminhada profissional"


VEJA A ENTREVISTA COMPLETA

Biografia

Heliete Marly Filomeno Leal nasceu em Florianópolis/SC, no dia 29 de maio de 1941. Filha de Orlando Filomeno e Cléa Cardoso Filomeno, graduou-se no curso de Direito em 1978. Prestou concurso para ingresso no Ministério Público de Santa Catarina em 1982. Em março de 1983 foi convidada pelo Governador Espiridião Amim para assumir o cargo de secretária de Estado da Justiça. Assumiu o cargo de promotora de Justiça substituta na 3a Circunscrição Judiciária, Comarca de São João Batista, em março de 1987. Foi promovida, por antiguidade, para o cargo de promotora de Justiça da Comarca de Imaruí, em janeiro de 1989. Aposentou-se em setembro de 1991. Externamente ao Ministério Público, trabalhou no período de março de 1959 a julho de 1968 no Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial. Fundou, também, o CEDREHU ¿ Centro de Desenvolvimento de Recursos Humanos. Posteriormente, atuou como professora na Fundação Educacional de Santa Catarina, de agosto de 1968 a dezembro de 1973. Atuou, igualmente, como assessora jurídica da Secretaria de Administração do Estado, entre novembro de 1979 e março de 1981; concomitantemente, foi professora da UDESC. Trabalhou junto à Fundação Catarinense do Bem-Estar do Menor entre julho de 1985 e fevereiro de 1987. Realizou especialização na Universidade Federal de Santa Catarina.