O Ministério Público de Santa Catarina utiliza cookies para gerar informações estatísticas de visitação, aperfeiçoar a experiência do usuário e prestar os serviços online.
Respeitando seu direito à privacidade, em breve você poderá fazer a gestão dos cookies por ferramenta própria disponível no site.
Até a implementação da ferramenta, você poderá optar por impedir/modificar esse tratamento por meio das configurações do seu navegador.



Post

Na manhã desta terça-feira (15/12), o Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO), força-tarefa composta pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), pelas Polícias Militar, Civil e Rodoviária Federal e pela Secretaria Estadual da Fazenda, deflagrou a Operação Manutenção, com o cumprimento de mandados de busca e apreensão nos municípios de Urubici e Alfredo Wagner.

Os mandados foram requeridos pela Subprocuradoria-Geral de Justiça para Assuntos Jurídicos do MPSC, que, com apoio do Grupo Especial Anticorrupção (GEAC) e do GAECO, investiga possível prática reiterada de crimes contra a administração pública, associação criminosa, fraude a licitação e corrupção por agentes públicos da Prefeitura de Urubici e por terceiros prestadores de serviços daquela municipalidade.

Ao todo, foram expedidos pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina 10 mandados de busca e apreensão, que foram cumpridos por policiais do GAECO, com apoio do Centro de Apoio Operacional Técnico do MPSC (CAT) e do Instituto Geral de Perícias (IGP).