O Ministério Público de Santa Catarina utiliza cookies para gerar informações estatísticas de visitação, aperfeiçoar a experiência do usuário e prestar os serviços online.
Respeitando seu direito à privacidade, em breve você poderá fazer a gestão dos cookies por ferramenta própria disponível no site.
Até a implementação da ferramenta, você poderá optar por impedir/modificar esse tratamento por meio das configurações do seu navegador.



Post

Na manhã desta quarta-feira (24/08), a 1ª Promotoria de Justiça de Papanduva, com o apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO), deflagrou a operação "Medius", para o cumprimento de dois mandados de busca e apreensão, na cidade de Papanduva, no Planalto Norte Catarinense.

A investigação apura eventuais  crimes contra a administração pública, praticados, supostamente, por agente público do município, pelo recebimento de vantagem indevida para praticar ato de ofício na destinação de imóveis públicos.

A operação "Medius", expressão do latim que significa intermediário, é uma referência ao modus operandi do investigado que, mediante cobrança de propina de empresários, intermediava a instalação de seus empreendimentos em terreno público.

Os locais de buscas ocorreram em órgão público e em local privado. A operação envolveu equipes do GAECO e contou com o apoio do Centro de Apoio Técnico (CAT).

O GAECO é uma força-tarefa composta pelo Ministério Público, Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Penal, Receita Estadual e Corpo de Bombeiros Militar.